quinta-feira, 30 de junho de 2011

Bolo de Sardinhas com orégãos e tomate

No passado fim-de-semana e no âmbito de um projecto cultural, ao qual me liguei recentemente resolvi fazer um bolo de sardinha, para comemorar o S. João.
Inspirei-me num bolo de sardinha que se fazia em casa da minha avó, e acrescentei os orégãos na massa por achar que é uma erva cujo aroma liga com sardinhas e pão.

 Bolo de Sardinhas com orégãos e tomate

Foto por Paulo Almeida


500gr de mistura de farinhas (50% trigo, 30% centeio e 20% milho amarelo).
350 ml de água tépida;
1 bloco de fermento de padeiro (15gr);
uma pitada de sal;
Azeite;
Orégãos;
1 ovo;
Sardinhas, limpas de escamas, viceras e cabeças;
molho de tomate caseiro.

Comece por fazer um pão, diluindo o fermento na água e á qual acrescenta o ovo, azeite e uma pitada generosa de orégãos. Misture e incorpore a misture até obter uma bola de massa consistente. amasse mais um pouco e depois deixe repousar a bola de massa para esta levedar, cobrindo-a com um pano para não ganhar crostas. e
Tempere as sardinhas com sal e um fio de azeite.
Quando a massa estiver lêveda, estenda-a em discos como se de pizza se tratasse mas ligeiramente mais espessos. Distribua as sardinhas sobre estes bolos e coloque uma colher de molho de tomate sobre cada uma das sardinhas.
Leve a cozer em forno pré-aquecido.

Sirva morno e descubra uma velha tradição que infelizmente se perdeu que é o bolo de sardinhas das nossas avós.
Quem se deslocou na noite de São João a Cesar e entrou na associação 3M - Movimento Multifacetado da Metrópole pode provar esta iguaria. Pois esta receita esteve lá em prova de degustação.

2 comentários:

Regina Fernandes disse...

Cristina que Bolo de sardinho gostoso!
É ótimo para um bom lanchinho,não é?
E o cheirinho,hum bom D+++!!!
Bjinho

LPontes disse...

Olá Cristina,
Obrigado por me ter deixado no Facebook a dica sobre o seu "Prato Principal", que não conhecia mas que, pela 1ª volta rápida, me parece muito bom. Parabéns.
E este Bolo de sardinhas vai ficar na agenda para quando as ditas estiverem decentes, talvez lá para Agosto (ando a dizer o mesmo desde Maio e nunca mais!)
Bom fds.